Comporte-se bem no Japão


Pode-se dizer que a cultura japonesa é uma das manifestações mais excêntricas do mundo para nós ocidentais. Desta forma, os seus costumes se notabilizam e despertam ainda mais a curiosidade daqueles que pretendem conhecê-la de perto ou apenas se aprofundar nas tradições deste povo. Muito rica em manifestações artísticas de extrema sofisticação e sutileza, os costumes japoneses são muito apreciados e respeitados no mundo todo.

Porém, com tantas variações, como é possível chegar no Japão e não cometer nenhuma gafe? Para isso, basta seguir as dicas e tornar-se o estrangeiro mais admirado pelos orientais.

Cuidado com a linguagem

Na sociedade japonesa é muito importante o uso correto de linguagem na relação entre o superior e o subordinado. O subordinado deve usar sempre uma linguagem mais polida. Já o superior poderá utilizar uma linguagem coloquial.

Insira o “San” junto aos nomes

Deve-se chamar outra pessoa sempre pelo sobrenome, seguido do sufixo san, que quer dizer senhor, senhora ou senhorita. Normalmente usa-se o nome ou apelido somente quando se tem autorização da pessoa para fazê-lo.

Cartões de visita

No Japão, a troca de cartões de visita (meishi) no primeiro encontro de negócios entre duas pessoas é praticamente obrigatório, para indicar o cargo e a posição hierárquica da pessoa. Um detalhe: o meishi deve ser entregue com as duas mãos e quem o recebe deve fazer o mesmo. Ele não deve ser dobrado ou usado para anotações, mas conservado à vista durante todo o encontro por questão de respeito.

Use o celular!

Nos últimos tempos, o uso dos telefones celulares vem se tornando uma mania nacional e causando polêmica entre os passageiros de trens. Desta forma, eles não perdem tempo e adoram ficar ligados com o mundo, mesmo que seja pela Internet ou para jogar games enquanto viajam nos trens. Porém, não é educado falar ao telefone em locais públicos. Use apenas outros recursos.

Ao encontrar alguém, faça uma reverência

No Japão, a reverência é uma forma de arte e  respeito ensinado desde que a criança entra na escola. Para os turistas, uma simples inclinação da cabeça ou uma tentativa de um arco ao nível da cintura normalmente será o suficiente.

Tenha boas maneiras

Você receberá um pequeno pano umedecido (oshibori) na maioria dos restaurantes japoneses. Use-o para lavar as mãos antes de comer e, em seguida, dobre-o cuidadosamente e deixe-o sobre a mesa. Não use-o como um guardanapo, ou para limpar qualquer parte de seu rosto durante a refeição.

Chupar o macarrão ou fazer ruídos altos enquanto está comendo está OK! Na verdade, chupar alimentos quentes como “lamen” (tipo de sopa de macarrão) é educado, para mostrar que você está desfrutando-o.

Não dê gorjetas

Não existe qualquer gorjeta em qualquer que seja a situação no Japão – táxis, restaurantes, serviços pessoais etc. Para os japoneses, dar gorjeta é insultuoso e ofensivo, pois os estabelecimentos não estão mendigando! Este é o raciocínio.

Aprenda manusear os ‘Hashi’

Dependendo do restaurante que você escolheu ir à noite, você poderá ser obrigado a usar os “hashi” (talheres em forma de dois pauzinhos). Se, por algum motivo, você não esteja acostumado com os hashi, tente aprender antes de passar pela alfândega. Não é difícil!

Atenção ao limite da porta

Tire seus sapatos na entrada de toda e qualquer casas, e na maioria das empresas e hotéis. Normalmente será mostrado uma sapateira para guardar os seus sapatos, e um par de chinelos para visitas será colocado perto; muitos japoneses trazem um par de chinelos por precaução. Além disso,  troque sempre os chinelos que você tenha usado dentro do banheiro, ou então deixe-os lá mesmo. Para os japoneses, todos os males externos podem ser trazidos pelos sapatos, portanto nunca os traga para dentro de casa.

Use máscaras

Sempre que os japoneses passam por algum resfriado ou crises alérgicas, é de praxe utilizar máscaras ao sair de casa. O objetivo é não transmitir a doença para as outras pessoas.

Banhos coletivos

Os banhos coletivos ainda é uma prática vista no Japão. Estes podem ser encontrados desde regiões metropolitanas como Shinjuku até em uma pequena cidade na ilha de Shikoku.

Ao contrário das culturas ocidentais, no Japão, o banho de imersão é utilizado depois de se ter lavado e enxaguado, e a pessoa fica imersa em uma água super quente para 10, 20, 30 minutos. É preciso aprender a gostar, mas pode ser muito relaxante.

Tire um tempo para visitar um sento se você tiver a oportunidade. Estes são locais sem barreiras referentes à cor, idade, ou linguagem. Na verdade, eles são separados por sexo, com exceção de algumas regiões onde encontramos banhos mistos. Mas não há problemas, pois o povo japonês não interpreta nada de erótico no fato de se estar nu para banhar-se.

Fontes: http://japanseworld.forumeiros.com/t516-costumes-japoneses

              http://knol.google.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s