Os passos da história das passarelas


Não é de hoje que os desfiles de moda se fazem importantes no mundo fashion. A história das passarelas estão remontadas desde a segunda metade do século XIX, no entanto foi nas últimas décadas que elas ganharam força e notoriedade com a aplicação de novos conceitos.

O mundo da moda é uma mercado que se expande economicamente cada vez mais, e se concretiza desta forma, em muitos países como um setor ativo e admirado por muitos.

A ideia dos desfiles partem da alta-costura, a partir dos princípios do costureiro Worth, que foi o primeiro a utilizar manequins vivas para apresentar seus modelos às clientes. A partir de então, a indústria de moda, ocupa seu espaço no mercado europeu e americano, e com isso dá-se início aos desfiles de moda para um público selecionado, exclusivo para clientes especiais. Neste contexto, a popularização dos desfiles aumenta à medida que aumenta o prestígio dos costureiros.

Com a concorrência entre os costureiros é adotado por cada um deles um estilo de manequim. E em 1950 surge a divisão entre “manequins de desfile” e “modelos fotográficas”, cada uma priorizando um aspecto.

Na década de 80, os desfiles chegam com novos adeptos e ainda acompanhados com o glamour da época. Cada vez mais inovadoras, as passarelas ganhavam mais liberdade e eram nomeadas de grande espetáculos.

Criadores como Jean-Paul Gaultier, Viviene Westwood, Christian Lacroix, Giorgio Armani entre outros fazem verdadeiros acontecimentos, espetáculos disputadíssimos entre profissionais da moda, personalidades e consumidores.

Em 1990, Linda Evangelista, Claudia Schiffer, Naomi Campbell, Cindy Crawford e outras, tornaram-se ícones de moda da época. E no mesmo período, o estilista francês Thierry Mugler, para comemoração de 20 anos da marca e o lançamento do Angel, faz no teatro parisiense “Ópera Comique” o mais caro desfile que já houve em toda a história da moda, na qual inúmeras top-models e personalidades se mesclavam na passarela. Foram gastos 20 milhões de dólares para esse único desfile. Para concluir o espetáculo de moda, um show com Charles Brown.

E hoje, como não poderia deixar de ser, com o apoio de diversas aplicações modernas, os desfiles de moda crescem a cada dia e reforçam a visão do público perante a irreverência do mundo da moda. Composta por versatilidade, as passarelas apresentam desde os mais conceituais até os mais inusitados modelos. E assim, se faz perpetuar uma vitrine para expor gostos universais que podem agradar ou intimidar um público, no qual é conduzido a um misto de preferências.

Fonte: fashionbubbles.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s