​​10 Jardins de Encher os Olhos


Jardim do Palácio de Versalhes na França (Fonte: Divulgação)

Jardim do Palácio de Versalhes na França (Fonte: Divulgação)

O paisagismo é uma atividade considerada por muitos ​como ​uma arte. É uma extensão da arquitetura e usa da técnica, do planejamento e do bom gosto para criar ambientes naturais que entrem em harmonia com o ambiente urbano, seja dentro de casa – em jardins internos ou externos – seja em lugares públicos, como praças, parques ou até mesmo avenidas. Para os apaixonados e curiosos sobre o assunto, o Malas Prontas traz 10 jardins espalhados pelo mundo que são referência de beleza para os paisagistas.

​​Butchart Gardens, Canadá

(Fonte: Gettyimages)

(Fonte: Gettyimages)

O jardim Butchart no Canadá recebe mais de 1 milhão de turistas por ano. São cerca de 50 acres de área com flores raras, plantas diversas, fontes e estátuas de bronze que enfeitam todo o jardim. Há concertos de música clássica e de jazz como trilha sonora para os visitantes.

​​Jardim Botânico de Curitiba, Brasil

(Fonte: Gettyimages)

O Jardim Botânico de Curitiba já recebeu uma matéria no Malas Prontas que pode ser conferida aqui. É uma das principais atrações turísticas do país. Inspirado no jardim de Versa ​lhes na França, o Jardim Botânico tem fontes, lagos, quedas de água e de quebra, uma estufa que lembra o Palácio de Cristal de Londres, simplesmente magnífico.

​​Keukenhof, Países Baixos

(Fonte: Gettyimages)

(Fonte: Gettyimages)

As obras de arte espalhadas pelo Keukenhof nos Países Baixos se perdem nas 7 milhões de tulipas que existem por todo jardim. Algumas são únicas no mundo. A maior raridade é a tulipa negra Baba Yaga que é, originalmente, russa.

​​Minneapolis Sculpture Garden, EUA

(Fonte: Gettyimages)

(Fonte: Gettyimages)

Não é só o jardim de Curitiba que foi inspirado no de Versa​lhes, o jardim de Minneapolis nos Estados Unidos também. Ele é cercado por esculturas do artista Claes Oldenburg e sua mulher Coosje van Bruggen. Algumas delas satirizam o antigo rei da França Luis XIV e sua paixão pela comida. A arte de ambos é inacreditável, um passeio obrigatório aos apreciadores de escultura.
​​
Ryōan-ji, Japão

(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

O Japão é bastante conhecido pelos seus inúmeros jardins que transmitem paz e tranquilidade aos visitantes. O Ryõan-ji, mais conhecido como “Jardim do Dragão Pacato” é ímpar, pois se destaca dos demais jardins japoneses. Ele é um jardim seco, cercado por 15 rochas que, segundo estudiosos, podem representar um tigre carregando um filhote, um oceano com pequenas ilhas, um céu salpicado por nuvens ou ainda um mapa dos mosteiros zen chineses. Cabe ao visitante desvendar o mistério.

​​Shalimar, Paquistão

(Fonte: Gettyimages)

(Fonte: Gettyimages)

Shalimar foi construído por ordem do Imperador Xá Jahan em homenagem ​a​ sua esposa. É feito na forma de um ​​​​paralelogramo oval que combina influências hindu e persa. Em 1981, entrou para a lista de Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco. O cantor e compositor Jorge Ben Jor conta o romance do Imperador e da esposa na música Taj Mahal.

​​Suan Nong Nooch, Tailândia

(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

A combinação das cores, formato e disposição das plantas ornamentais é um exemplo perfeito de como o paisagismo com técnica, bom gosto e planejamento podem se tornar uma bela obra de arte. É impossível andar pelo jardim e não lembrar dos cenários de Alice no País das Maravilhas – seja através do livro, do primeiro filme ou do remake de Tim Burton. Visitar o jardim é como entrar em um mundo de conto de fadas e sonhos. Não se surpreenda se você avistar um unicórnio andando por lá.

​​The Garden of Cosmic Speculation, Escócia

(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

Traduzido, o nome do jardim significa “O jardim de especulação cósmica”. Criado em 1989 e inspirado nas ciências exatas, o jardim brinca com as formas geométricas em objetos cilíndricos, lagos retangulares, esculturas e outras atrações. Para ser ainda mais peculiar, o jardim abre apenas uma vez por ano.

​​Versa​lhes, França

(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

Considerado por muitos o jardim mais bonito do mundo, o jardim do Palácio de Versa​lhes foi construído em homenagem ao rei Luís XVI e levou 40 anos para ficar pronto. A beleza da combinação de cores das plantas, combinada com as fontes espalhadas pelo jardim, é outro exemplo de como um projeto de paisagismo pode alcançar uma beleza de tirar o fôlego.

​​Yuyuan, China

(Fonte: Gettyimages)

(Fonte: Gettyimages)

Igualmente ao Ryõan-ji, não se sabe quem ou quando foi construído o jardim Yuyuan. O mistério faz dos dois lugares serem ainda mais visitados. Dizem que o Yuyuan foi construído há 400 anos na Dinastia Ming. Possui paredes enfeitadas com dragões e várias passagens que rementem a um labirinto. Infelizmente, o lugar sofreu graves danos pelo impacto causado por guerras.

Fonte: Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s